Oleaginosas

Várias pesquisas vem comprovando os benefícios que as oleaginosas podem trazer para a saúde e apontam que uma porção diária dessas frutas garante um coração mais protegido, combate o envelhecimento precoce e até contribui para a perda de peso de peso.

Estudo realizado pela Universidade Loma Linda, nos EUA, afirma que a digestão de nozes, amêndoas e castanhas pode reduzir o LDL (conhecido como mau colesterol) em até 7,4% e os triglicérides em 10%. Isso acontece por causa da grande quantidade quantidade de gorduras monoinsaturada presentes nesses alimentos, que limpam as moléculas de colesterol das artérias.

As gorduras monoinsaturadas das oleaginosas contribuem para controlar as taxas de açúcar no sangue. E as oleaginosas também são ricas em gorduras poli-insaturadas, como o Ômega 6, que ajudam a manter o nível de HDL (o colesterol bom).

As amêndoas são ricas em cálcio, fósforo e arginina e contribuem para a circulação e  saúde cardiovascular. Além disso, possuem também vitamina E e selênio, que combatem o excesso de radicais livres no organismo. E não é só: cientistas apontam que o consumo pode diminuir o LDL (o mau colesterol) em até 3%. Mas o seu consumo deve ser moderado: 100 g dessas oleaginosas contém 640 calorias.

O amendoim é uma das oleaginosas mais populares do Brasil e também uma das mais calóricas, 100 g contém aproximadamente 576 calorias. Também deve-se ter bastante cuidado com seu armazenamento que, se feito de forma inadequada, pode levar ao desenvolvimento de fungos que contém afloxina, uma substância cancerígena. Por isso, é sempre bom comprar o produto com o selo de qualidade da Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolate, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados). O amendoim ainda tem gorduras poli-insaturadas e fitoesteróis,, fundamentais para manter a saúde das artérias e diminuir o colesterol ruim, afastando o risco de doenças cardiovasculares.

Genuinamente brasileira, a castanha-de-caju é campeã em gorduras monoinsaturadas (apenas 3 unidades contém cerca de 2 gramas!) Por ser rica em um aminoácido chamado triptofano, ajuda na formação de serotonina, neurotransmissor relaxante e calmante. E também tem fósforo, que contribui para a prevenção da osteoporose e potássio, que auxilia no equilíbrio dos batimentos cardíacos. E não para por aí: grandes quantidades do complexo B, zinco e magnésio também estão presentes na castanha-de-caju.

“As oleaginosas são ricas em proteína, vitamina E, vitaminas do Complexo B, potássio, fósforo, gorduras boas (mono e poli-insaturadas) e selênio. Quando aliadas a uma dieta saudável, ajudam no controle da glicemia do sangue, na manutenção do HDL e na diminuição do LDL, além de terem ação antioxidante que combate o envelhecimento precoce e diminuir o peso”, aponta a nutricionista Michelle Ferreira de Simone, especialista em nutrição esportiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s